sábado, 30 de julho de 2011

MODAMarcas internacionais apostam nas estampas clássicas dos lenços em roupas inteirasLigia Carvalhosa | 12.07.2011 Foto 1 de 8 / Reprodução - Salvar fotoHermès . inverno 2012 Os lenços saíram da gaveta e passaram a ocupar os cabides! Os carrés estampados de seda, com bordas que lembram uma moldura, deixaram de ser apenas um complemento de charme para virar matéria-prima de roupas inteiras. Com motivos de cavalaria, medusas, mosaicos, correntes marítimas, mapas e flores, os quadrados de seda - que são clássicos da maison Hermès desde a década de 1930 - ganharam ainda mais espaço nas últimas temporadas internacionais de desfiles. Na coleção de verão 2011 das marcas Miu Miu, Céline e DKNY, os lenços se transformaram em vestidos e camisas. Em março deste ano, foi a vez da Chloé e Carven colocarem os "carrés-roupas" em suas passarelas de inverno. No Brasil, Neon e Animale também apostaram na tendência em seus desfiles de verão e inverno 2011. Compartilhe este conteúdo Comentar 1 pessoa comentou Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSHermès, lenços, lenços, lenços, scarf me, scarf me, scarf meExpansão: Gucci abre nova loja, agora no Iguatemi de BrasíliaRedação | 12.07.2011 Foto 1 de 2 / Divulgação - Salvar fotoFachada da loja no shopping de Brasília A italiana Gucci inaugurou nesta segunda-feira (11.07), sua segunda loja no Brasil, dessa vez, no shopping Iguatemi de Brasília. A loja tem cerca de 440m² e conceito desenvolvido pela diretora criativa da marca, Frida Giannini. E tem como diferencial utilizar espaço aberto, luz natural e ter toques indígenas na decoração como, por exemplo, a área onde as bolsas são expostas, que tem painéis cobertos de palha trançada. A marca, ainda planeja abrir mais duas lojas no país: uma no shopping Cidade Jardim, ainda em 2011, e outra masculina no shopping JK Iguatemi, prevista para março de 2012. Shopping Iguatemi Brasília Shin CA 4 - Lote A - Lago Norte Tel.: 0/xx/61 3577-5000 www.iguatemibrasilia.com.br Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSGucci, Shopping Iguatemi BrasíliaMarina Mantega confirmou que trará a francesa Balmain para o Brasil em 2012Vinicius Alencar | 12.07.2011 Foto 1 de 1 / Reprodução - Salvar fotoLook da coleção resort verão 2012 da Balmain, assinada por Olivier Rousteing. A marca chega no Brasil em fevereiro do próximo ano O Chic conversou com Marina Mantega, responsável pela vinda da francesa Balmain para o Brasil junto com Georgia Atalla, sua sócia. A inauguração da loja deve acontecer em fevereiro de 2012, no piso térreo do shopping Cidade Jardim, em São Paulo. Segundo a neoempresária, que não pode dar detalhes da negociação nem da loja, a ideia é que o espaço tenha as mesmas características da matriz francesa. E, por enquanto, disse que a coleção masculina não deve chegar por aqui. Marina também contou que as coleções vendidas na loja seguirão o calendário europeu. "Dessa forma, as brasileiras poderão comprar aqui o mesmo que está sendo vendido em Paris", garantiu. A primeira compra já foi feita: 70% dos itens são da coleção resort e o restante será comprado em outubro, quando a coleção verão 2012 for apresentada. E qual é a sua peça favorita? "Um vestido tomara que caia preto, todo trabalhado, lindo!", disse. Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailPLANTÃO EMMA WATSON: os últimos red carpets de Harry PotterRedação | 12.07.2011 em Red Carpet Foto 1 de 4 / Reprodução - Salvar fotoA segunda première do filme Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 2 aconteceu nesta segunda-feira (11.07), em Nova York Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSEmma Watson, Emma Watson - último harry potter, Harry Potter, pre-estreia, premiere, red carpetJosé @GAYEGOS analisa o melhor e o pior da técnica apresentada nos desfiles de alta-costura em ParisJosé Gayegos (@GAYEGOS) | 12.07.2011 Foto 1 de 4 / Reprodução - Salvar fotoIris Van Herpen Epílogo Paris, Primavera de 1968. Ao som de bombas, gritarias e corre-corre, uma senhora idosa e rigorosa, conhecida como Madame Haute Couture, entra na UTI depois de saber que Cristobal Balenciaga estava fechando suas portas. Sua agonia ainda duraria alguns anos, até que em outubro de 2002 os aparelhos Yves Saint Laurent que a mantinham viva foram desligados e ela se foi, deixando como herdeira uma maioria de pretensões, mal cortadas, mal feitas e mal acabadas. Houve um tempo em que essa Haute Couture tinha não só respeito, mas regras precisas para que seu nome fosse associado à uma roupa. Hoje se permite até que um Martin Margiela se sinta no direito de colocar esse adjetivo prestigioso em seu backup. Numa espécie de Missa de Sétimo Dia interminável, Paris ainda tem sua semana para homenagear a falecida senhora e assim, a cada seis meses, apresentar um desfilar de espantos com tecidos muito mais próprios para confecções de meio-fio e roupas cortadas por tesouras que sofrem com o Mal de Parkinson. Melhores & Piores Como a maioria dos mestres da moda, Jean-Paul Gaultier é alfaiate e sua alfaiataria aplicada a alta-costura é impecável. Suas coleções, sempre identificáveis por seu estilo particular de revisitar os clássicos, nos deixa uma rápida, mas fugaz impressão de que a qualidade tem futuro. Gaultier é a raça do corte. Trabalha tecidos de alfaiataria como se fossem musselines, tendo como resultado um original vestido de noite trench-coat. Todos aplicam o universo masculino ao feminino, já ele, além disso, faz o contrário com maestria, sem entretanto, transformar seus belos machos em barbies alucinadas. Capaz de drapeados e bordados modernos, Gaultier é tudo o que se pode esperar de um grande costureiro. Um completo exemplo de que a moda pode ser original, sem parecer uma festa da uva de alguma fashion week de cidade subdesenvolvida. Quando se trata de usar o conhecimento para criar, ninguém melhor que Armani. Nesta arrasadora coleção da Armani Privé ele transforma ombros e mangas em pagodes com rara sutileza e sem deixar dúvidas quanto à sua técnica. Inspirada no Japão, a coleção traz o melhor do seu estilo, desta vez usando misturas de estampas sedosas como detalhes em veludos maravilhosamente bem trabalhados. Nunca linear, seu japonismo é sempre usado apenas como referência. Raridade na maioria dos desfiles, ele soube coordenar a maquiagem, os cabelos e os acessórios sem transformar a mulher em alguma Madame Butterfly que tenha perdido seu Shinkansen com destino a Kioto. Armani é um remanescente da cultura do bem cortado, bem feito, bem acabado, ou seja: de tudo o que quase não existe mais. Elie Saab sabe que a fashionlândia acha que alta-costura são vestidos longos e bordados, por isso não perde tempo com outras possíveis variações. Seus modelos agradam sempre à uma clientela rica, sem vergonha de parecer que é. Se não há nada de extremamente criativo, também não há derrapagens graves em suas coleções, sempre muito bem feitas, com bordados sublimes e tecidos impecáveis. Ele é daqueles que sabe o que quer e por onde anda e, sem dúvida, seu caminho não passa por cartórios de protesto nem por catracas de Metrô, mesmo que este seja parisiense. Valentino. Não é preciso ser um expert para saber que sem a voz do dono o resultado é meio fanhoso. Se os tecidos são magníficos, o corte muito aceitável e as proporções corretas, faltou garra à esta coleção em que ousadia não tem vez. É certo que agradará à clientela mais conservadora, também é certo ser um leite que se derrama lentamente até a extinção de uma marca muito reverenciada, mas que de Haute Couture, hoje, só tem as lembranças de um tempo suntuoso, como um Il Gattopardo do tecido, agulha e linha. Givenchy é impecável no corte, na costura e no bordado, como deve ser um produto de uma das casas de moda mais tradicionais da França. Os modelos de Riccardo Tisci não enfrentam passarelas, apenas lentes. Talvez seja pela tendência de suas criações parecerem sempre as mesmas, todas com cara de saídas de uma Haute Confiserie que, em lugar de bolos de noiva preferisse confeitar vestidos. Galliano saiu, mas não foi dado um toque de recolher na Dior, assim o time da casa apresentou uma espécie de Tiririca Fashion onde as palhaças-modelos usavam os chapeuzinhos típicos para enfatizar o ar picaresco da apresentação. Há de tudo chez Dior: desde saias tulipas que poderiam ser confundidas com frutas-do-conde, até longos com tecidos empilhados como folhas de uma lista telefônica que tivesse ficado boiando por algumas horas em águas de uma enchente. Há grafismos, estampas, bordados, plumas, recortes, franzidos e plissados na maioria das vezes juntos e misturados numa sucessão de erros raramente vistos em coleções com assinatura tão importante. Cada vez mais Lagerfeld e menos Chanel: uma coleção para esquecer rapidamente. Volumes duvidosos, sobre-saias que transformariam uma Kate Moss em Wilza Carla, mangas mais apropriadas para pernas que para braços, vestido de cetim tão mal cortado e costurado cujos franzidos envergonham até uma costureirinha iniciante. Desta vez, ele se perde em conceitos muito mais próximos de uma Bavária bem nutrida do que de uma Paris sofisticada. Talvez seja para iluminar um fim de linha bastante próximo, que tenha colocado sapatos com luz clareando essa estrada inexorável do tempo que se termina. Iris Van Herpen nos faz chorar e rir de espanto, com um só modelo, o das serpentes enroscadas, sem dúvida nenhuma, a melhor representação do mundo da moda que jamais tenha pisado em uma passarela. Dizem que ela seria a substituta de Alexander McQueen, claro não pelo talento, mas pela proximidade de um possível suicídio. Uma coleção, decididamente KKKKKKKKKK... Compartilhe este conteúdo Comentar 2 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSalta-costura, Armani Privé, chanel, Dior, Elie Saab, Givenchy, Gustavo Lins, inverno 2011, iris Van Herpen, jean paul gaultier, ValentinoConheça a coleção de verão da Lita¹¹, segunda marca da clássica Lita MortariVânia Goy | 12.07.2011 Foto 6 de 23 / Divulgação - Salvar fotoLita¹¹: macacão, R$ 590 No ano passado, a grife Lita Mortari anunciou o lançamento de sua segunda marca, a Lita¹¹. A princípio, a ideia era focar em roupas de trabalho, mas o perfil mudou. A partir do verão 2012, A Lita¹¹ deve priorizar as clientes mais jovens. A nova coleção foi inspirada no trabalho do artista mineiro Alceu Penna. Seus desenhos retratando as moças cariocas eram publicados na revista O Cruzeiro das décadas de 1940 e 1950. Ele era carnavalesco, cenógrafo e figurinista das vedetes e das damas da alta sociedade carioca - além de amigo pessoal e designer de Carmem Miranda. Como a marca mãe, as peças da Lita¹¹ são impecáveis e confeccionadas com tecidos de alta qualidade. E as tendências atuais foram bem aproveitadas seguindo o tema da coleção: pastilhas e paetês estão lá, imitando o confete; as listras horizontais foram inspiradas nos pierrots; os tons de nude aparecem na alfaiataria gráfica e as estampas de frutas, cobra e pássaros deixam a coleção vibrante. Já as fãs da clássica Lita Mortari vão encontrar nas araras muita alfaiataria, como sempre, impecável. A diferença é que, no verão, ela aparece um pouco mais leve e fluida. Destaque para as estampas florais e para as que imitam piceladas abstratas. Também merecem atenção as calças sequinhas e mais curtas e os tops de seda de cores vibrantes como coral, azul, verde e roxo - que podem ser misturados entre si, resultando em um color blocking dos bons. Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSAlceu Pena, Lita Mortari, Lita¹¹, O CruzeiroÓculos de sol com design diferenciado, já viu?Redação | 11.07.2011 Foto 1 de 6 / Divulgação - Salvar fotoA linha Burberry Brights é dobrável Funcionais, os modelos de óculos de sol lançados pela Chilli Beans by Alexandre Herchcovitch e pela Burberry não ocupam nada de espaço na bolsa ou nos bolsos. Os nacionais têm lentes arredondadas com um perfume retrô. Já os dobráveis da marca inglesa chegam no Brasil com shape clássico e cores vibrantes. Ambos já estão à venda. Burberry Luxottica SAC: 0/xx/11 4003-8225 Chilli Beans SAC: 0/xx/11 3818-3030 Compartilhe este conteúdo Comentar 1 pessoa comentou Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSburberry, Chilli Beans, Herchcovitch, óculosCinco visual merchandisers criam propostas de vitrine para as tendências do verão. Veja!Vinicius Alencar | 11.07.2011 Foto 5 de 5 / Reprodução - Salvar fotoCOURO E CAMURÇA: Paulo Kinna, designer responsável pelo curso de vitrinismo da Escola São Paulo, abordaria o tema com fotos de viagens para Punta del Este ou para o sertão do Brasil. "Os dois países são conhecidos pela produção de couro, e o tema 'viagem' deixaria tudo mais glamuroso" Depois de esclarecermos como funciona a profissão de visual merchandising, pedimos para cinco profissionais especialistas no assunto criarem cinco propostas de vitrines inspiradas nas tendências do verão 2012: Tropical, aspecto rendado e crochê, color blocking, listras, couro-camurça. Veja na galeria! Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSCamila Salek, Daniel Fonseca, Daniela Courbis, Juliana Frasson, Paulo KinnaBafta Brits to Watch Gala confirma vestidos cor de gelo como nova tendência para o red carpet Redação | 11.07.2011 em Red Carpet Foto 1 de 13 / Reprodução - Salvar fotoKate Middleton, duquesa de Cambridge, de Alexander McQueen Aconteceu nesse sábado (09.07) a primeira edição do Bafta Brits to Watch Gala, novo evento inglês que pretende divulgar, em solo norte-americano, os melhores do cinema e TV da Inglaterra. Com baile de gala e discurso do príncipe William, atual presidente do British Academy of Film and Television Arts, o acontecimento reuniu realeza britânica e celebridades norte-americanas em um só espaço, no Belasco Theatre, em Los Angeles. Para a ocasião, Kate Middleton, Blake Lively e Nicole Kidman escolheram vestidos cor de neve e confirmaram que a cor é mesmo tendência para eventos mais sofisticados –lembra que a princesa Charlene Wittstock casou-se no civil com uma peça neste tom? Também apareceram no red carpet, atrizes com looks off-white e em tons de verde e azul. Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailNova coleção sustentável da Billabong tem acessórios e textura trabalhada na malha feita com garrafas PETRedação | 11.07.2011 em Sinal Verde, Homem Foto 1 de 3 / Divulgação - Salvar fotoBolsa da linha Recycler series da Billabong, R$ 359,90 A surfista Billabong lançou a quinta coleção cápsula, feita em parceria com a marca de água Schin desde 2009, de roupas feitas com malha ecológica produzida com garrafas PET. Desta vez composta por camiseta e bermuda surfer masculina, a coleção ganha seu primeiro acessório - uma bolsa de mão, com uma microbolsa feminina anexada. Para o inverno, a nova malha tem toque mais encorpado e tipo envelhecido - que a marca garante também ser sustentável. "Na lavanderia, elas recebem uma lavagem com produto biodegradável e uso de pouca água, não havendo processo de tingimento, já que o fio chega com cor", explica Fernanda Pádua, gerente de produto da Billabong. A minicoleção já está à venda em todas as lojas da marca. Billabong R. Oscar Freire, 909, Jardins, São Paulo - SP. Tel.: 0/xx/11 3081-2798 www.billabong.com.br Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSBillabong, eco, meio ambienteDepois de Pedro Lourenço, Lady Gaga aparece com look "não exótico" de Alexandre HerchcovitchLigia Carvalhosa | 11.07.2011 Foto 1 de 3 / Reprodução - Salvar fotoLady Gaga apareceu no último sábado (09.07) usando um macacão Alexandre Herchcovitch Lady Gaga está de olho nos estilistas brasileiros. Menos de um mês depois de aparecer usando Pedro Lourenço, a cantora surgiu no último sábado (09.07), em Sidney, na Austrália, com look da coleção de inverno 2011 de Alexandre Herchcovitch. O macacão desfilado em janeiro deste ano chegou até a diva pop pela assessoria do estilista em Nova York e, apesar da conhecida excentricidade de Gaga, Alexandre diz que não há looks exóticos nesta coleção. Conversamos por e-mail com o estilista sobre o assunto, veja as respostas abaixo: O que você acha da imagem da Lady Gaga como ícone fashion? Você gosta dela? Gosto de todos que de alguma maneira se comunicam por meio da moda, e Gaga é uma destas pessoas. Ela assume que gosta de moda e isso é importante para ela, seus seguidores e o mercado da moda em geral. Você participou da escolha da roupa? Não soube de nada. Ontem recebi um e-mail de minha assessora de NY com a imagem dela vestindo o macacão. Compartilhe este conteúdo Comentar 0 pessoas comentaram Imprimir esta páginaEnviar por E-mailTAGSalexandre herchcovitch, inverno 2011, Lady Gaga, macacão, Pedro Lourenço, pop, pop, pop, popCris Barros mostra coleção de verão com inspiração oriental e romântica do Ballets Russes



Cris Barros disse ao Chic que o ponto de partida para a sua coleção de verão 2012 foi o Ballets Russes, companhia de dança sediada em Paris, que surpreendia o público com os trajes e figurinos no início do século passado.


A estilista também contou que uma viagem recente ao Marrocos e o garimpo de peças centenárias influenciaram o resultado final dos modelos cheios de detalhes. “Encontrei uma tiara antiquíssima usada em cerimônias de casamento”, contou ela. “O acessório acabou inspirando uma série de bordados nessa coleção.”


As túnicas e batas têm mangas amplas, inspiradas nos quimonos orientais, os vestidos e saias longas ganharam pontas assimétricas e volume estratégicos. O toque sexy fica por conta dos decotes poderosos nas costas. “Acho que elas são sensuais e nada vulgares”, disse ela.


Destaque para a boa alfaiataria nas calças amplas e molinhas, “daquelas que não dá vontade de tirar o ano todo”, e para as releituras das calças cargo, com bolsos arredondados e volumosos na lateral das pernas.


Tudo confeccionado com tecidos luxuosos: sedas que parecem, de longe, linho e camurça; linho levíssimo importado, algodão e um chamois azul clarinho que fazia um dos modelos de calça parecer jeans delavê.


A cartela de cores sóbria tem tons escuros de azul e verde, nude e rosa clarinho, quase bege. As pitadas de cor ficam por conta do amarelo, vermelho, laranja e pink.


É encantador o trabalho artesanal de bordados que junta pedras, contas douradas e coloridas, argolas e caveirinhas com cordas, passamanarias e barbantes rústicos – tudo feito à mão.


As fãs da marca ainda contam com uma coleção cheia de vestidos de festa com babados, estampas delicadas e miúdas. Batas e vestidões brancos, com cara de praia, também estarão à venda. “Procurei por tecidos levíssimos que, praticamente, voassem sozinhos”, disse a estilista.


Fonte: chic.ig.com.br

Um comentário:

ghee disse...

O melhor sistema de TV HD www.tvhd.com.br